Notícia

20/04/2019 - AUDI S5 COUPE E S5 SPORTBACK VÃO PARA O DIESEL COM A TECNOLOGIA MILD HYBRID

AUDI S5 COUPE E S5 SPORTBACK VÃO PARA O DIESEL COM A TECNOLOGIA MILD HYBRID Imagens e fotos de carro

O fabricante de Ingolstadt continua apostando no diesel para seus modelos mais esportivos e de alto desempenho. Durante os últimos dias a Audi apresentou os novos Audi S6 e Audi S7 Sportback, dois modelos que utilizam um motor diesel que é acompanhado da interessante tecnologia semi-híbrida (Mild Hybrid). Uma combinação que agora se estende aos modelos S da linha A5 da marca alemã.

Os Audi S5 com carroceria Sportback e Coupe estreiam agora esta fórmula. Pela primeira vez, o Audi S5 conta com um motor V6 diesel que, unido ao sistema Mild Hybrid de 48 volts e um compressor elétrico, dá como resultado uma elevada potência, torque e, sobretudo, eficiência. Com essa mecânica eletrificada os modelos S5 poderão diferenciar-se do resto das alternativas que existem em seu segmento.

Antes de entrar em detalhes sobre a nova mecânica que estreia o Audi S5 Sportback e o Audi S5 Coupe analisemos seu aspecto. Um design esportivo sem chegar ao extremo como os modelos RS da empresa. Ambos se destacam pela grade Singleframe com lâminas tridimensionais em alumínio e que está ladeada por faróis com tecnologia LED de série.

O para-choque dianteiro tem igualmente um desenho muito marcado com grandes entradas de ar. Na borda inferior do para-choque há uma lâmina horizontal com acabamento imitando o alumínio. Esse acabamento também está presente nas carcaças dos espelhos retrovisores externos. Na traseira, conta com um spoiler com acabamento preto e lanternas LED com piscas dinâmicos. O difusor traseiro mostra uma inserção em titânio fosco e duas saídas duplas do sistema de escape.

Os Audi S5 TDI estão disponíveis em nove cores para a carroceria, entre as quais se incluem o cinza Quantum, cinza Daytona e azul Turbo. Quanto ao seu interior, surge um ambiente aconchegante e confortável onde se percebe claramente o enfoque esportivo. O tom preto é o grande protagonista. Opcionalmente se pode optar por um estofamento de couro e Alcantara, e couro Nappa para os bancos. Os bancos esportivos mostram o logotipo S e a tela do MMI exibe um logotipo S5 ao dar a partida. Também há novas soleiras de entrada iluminadas e um volante esportivo multifuncional plus forrado em couro. A isso devemos somar pedais e descansa pés de ao inoxidável.

O equipamento tecnológico está à altura das expectativas. Surge desde um quadro de instrumentos digital Audi Virtual Cockpit até o sistema MMI Navigation Plus com MMI touch passando pela conectividade com Apple CarPlay e Android Auto. A isso devemos acrescentar inúmeros sistemas de assistência à condução, como o controle de cruzeiro adaptativo e o assistente anti-colisão.

Debaixo do capô dos novos modelos S5 se esconde um motor diesel 3.0 TDI. Trata-se da versão mais potente da linha de motores V6 diesel da Audi. Sua potência alcança os 347 cv e 700 Nm de torque máximo. De acordo com o ciclo de homologação WLTP o S5 Coupe TDI e o S5 Sportback TDI anunciam um consumo médio de 16.1 km/l e emissões de CO2 de 161 g/km.

O motor está acoplado a uma transmissão automática Tiptronic de oito velocidades e um sistema de tração total quattro junto a um diferencial central autoblocante. E para garantir um excelente comportamento dinâmico, os Audi S5 contam ainda com uma suspensão esportiva com damper control (opcional).

Graças a essa mecânica, o S5 Coupe é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 4.8 segundos, enquanto que o S5 Sportback completa o mesmo sprint em 4.9 segundos. A velocidade máxima é de 250 km/h em ambos os casos e limitada eletronicamente. No entanto, além do desempenho do próprio motor, uma das características principais dos novos S5 TDI é nem mais nem menos que o uso da tecnologia semi-híbrida (Mild Hybrid) e um compressor elétrico.

No sistema de powertrain dos novos Audi S5 Sportback TDI e Audi S5 Coupe TDI se encontra um compressor elétrico (EPC). Está instalado na trajetória do ar de admissão, atrás do intercooler e muito próximo do motor. Um compacto motor elétrico substitui aqui a turbina de um turbo convencional. Tem uma potência de 7 kW e acelera a turbina do compressor até as 65.000 rpm em aproximadamente 300 milissegundos. Isso permite ao condutor aproveitar toda a capacidade de empuxo do motor 3.0 TDI.

O sistema semi-híbrido (Mild Hybrid) está integrado no novo sistema elétrico de 48 volts. Permite reduzir o consumo de combustível em até 0.4 litros a cada 100 km. Um alternador (BAS) refrigerado a água faz as vezes de motor de arranque e tem uma potência de recuperação de energia de até 8 kW e 60 Nm de torque máximo. Debaixo do porta-malas se localiza uma compacta bateria de íons de lítio refrigerada a ar e com uma capacidade de 0.5 kWh.

Quando o condutor levanta o pé do acelerador a uma velocidade entre 55 e 160 km/h o veículo pode avançar até 40 segundos com o motor desligado completamente. O sistema de gestão do motor decide em cada situação se é mais eficiente o modo de marcha por inércia com o motor desligado ou conectado, e o modo de recuperação de energia.


Autor: PlanetCarsZ