BMC

Não devemos considerar a BMC como uma marca de automóveis, mas como um fabricante de automóveis que aglutinou muitas marcas, fruto de diversas fusões entre 1952 e 1968, ano em que deixou de existir como BMC-British Motor Co, passando a denominar-se BLMC-British Leyland Motor Co, depois da fusão com o Grupo Leyland Motor Co.

A BMC-British Motor Co, se constituiu em 1952 como resultado da união de duas preocupações: as dos grupos Morris e Austin que passavam por sérias dificuldades naquela época. A união desses dois grandes grupos pretendia, através da influência do nome BMC, fazer frente à concorrência cada vez mais forte no mercado britânico, tanto de marcas britânicas como de estrangeiras.

O fundador da Austin havia falecido 11 anos antes da fusão e Guillermo Morris já tinha 75 anos de idade. Guillermo Morris foi nomeado Presidente da BMC, mas realmente as rédeas do novo grupo estavam nas mãos de Leonard Percy Lord, antigo diretor da Austin. 

Ambos os fabricantes tinham suas próprias infraestruturas e pela frente ficava a árdua tarefa de unificá-las. No entanto, seguiram fabricando veículos sob as marcas de cada grupo.

Em 1952 e fruto da fusão, a BMC produzia veículos sob as seguintes marcas:

- Do Grupo Morris: Morris, MG, Wolseley e Riley

- Do Grupo Austin: Austin

O resultado: Morris, MG, Wolseley, Riley e Austin

Em 1953 a BMC chega a um acordo com a Healey para comercializar seus carros e a partir desse momento aparece a nomenclatura Austin-Healey.

O resultado: Morris, MG, Wolseley, Riley, Austin e Austin-Healey

Em 1960 alguns modelos da Austin (os encarroçados pela Vanden Plas, subsidiária da Austin) deixam de utilizar o nome da marca e a partir desse momento se utiliza também o nome da Vanden Plas como marca.

O resultado: Morris, MG, Wolseley, Riley, Austin, Austin-Healey e Vanden Plas.

Em 1966, o grupo Jaguar-Daimler se une à BMC. A Jaguar havia adquirido a Daimler do Grupo BSA em 1960.

O resultado: Morris, MG, Wolseley, Riley, Austin, Austin-Healey, Vanden Plas, Jaguar e Daimler.

Finalmente a BMC-British Motor Co se fundiu em 1968 com outro grande grupo automotivo britânico, a LMC-Leyland Motor Co para constituir o que seria a BLMC-British Leyland Motor Co, mas isso já é outra história.

Marcas resultantes da fusão:

Pelo Grupo BMC: Morris, MG, Wolseley, Riley, Austin, Austin-Healey, Vanden Plas, Jaguar e Daimler.

Pelo Grupo LMC: Triumph, Rover e Land Rover.

Carros Relacionados