CASE

Em 1910, a ‘J.I. Case Threshing Machine Co’ conhecido fabricante americano de máquinas agrícolas, comprou a ‘Pierce Motor Co’.

Essa empresa havia fabricado durante alguns anos o modelo Pierce-Racine (nenhuma relação com a Pierce-Arrow).

A ‘J.I. Case Threshing Machine Co’ renomeou esses carros com o nome de ‘Case’ e utilizou seus 8.000 distribuidores e agentes de todo o mundo para vender sua nova linha de automóveis.

Os modelos ‘Case’ eram oferecidos nas versões Touring, Sedan, Coupe e um tipo esportivo de luxo.

A ‘Case’ tinha uma forte tendência a obrigar os seus empregados a fabricar carros por encomenda. Se um cliente desejasse um carro, mas colocasse objeções na cor da tapeçaria, por exemplo, a obrigação dos funcionários da ‘Case’ era arrancá-la e substituí-la pela que o cliente desejasse.

A ‘Case’, assim como todos os fabricantes de carros da época, mantinha uma equipe de competição. Nessa época era costume batizar cada carro com um nome próprio. Alguns desses modelos se chamavam ‘Case Bullet’, ‘White Streak’, ‘Comet’ e ‘Jay-Eye-See’.

Três corredores da ‘Case’ se classificaram para correr nas primeiras 500 Milhas de Indianapolis de 1911, obtendo a ‘pole position’ e duas segundas filas na largada.

A ‘Case’ fabricou carros de turismo durante vários anos em pequenas quantidades a um preço aproximado de 2.500 dólares.

Os modelos da ‘Case’ seguiram sendo fabricados até meados dos anos 20.

Carros Relacionados