SAAB

A SAAB, Svenska Aeroplan Akteebolage , foi fundada no mês de abril de 1937, por 16 engenheiros aeronáuticos, com o intuito de reforçar a indústria aeronáutica sueca com aviões produzidos nacionalmente. Em 1946, com o fim da Segunda Guerra Mundial e a perspectiva de diminuição da procura de aviões de combate, a empresa tomou a lógica decisão de começar a produzir automóveis de passageiros, criando uma divisão automotiva no ano seguinte.

O conhecimento adquirido com a aviação deu a SAAB uma condição única. Em junho, o protótipo do SAAB 92.001 foi apresentado oficialmente a imprensa. Tinha um motor bi-cilíndrico transversal de dois tempos, tração dianteira, uma carroceria extremamente rígida e segura e linhas aerodinâmicas em forma de asa. O modelo fazia transparecer a origem de aviação da SAAB devido ao seu coeficiente de aerodinâmica de apenas 0,32. Era o automóvel com melhor coeficiente de aerodinâmica da época, continuando a fazer inveja a muitos dos atuais carros esportivos.

Em 1949 teve início a primeira produção em série do modelo 92, disponível em duas versões (standard e luxo). Já no ano seguinte o modelo começou a ser exportado para os países escandinavos. Mais de 20 mil unidades deste modelo foram produzidas até 1956. O segundo modelo da marca, o SAAB 93, foi lançado em 1955, e era um automóvel radicalmente redesenhado, com motor 3 cilindros, nova transmissão e pneus ‘Tubeless’ (sem câmara). No ano seguinte foi lançado no mercado o primeiro esportivo da marca, o SAAB Sonett, que pesava 500 kg e atingia 160 km/h. Apenas seis unidades deste modelo foram produzidas. A linha 93 ganhou uma nova versão em 1958, o 750 Gran Turismo, primeiro carro esportivo da marca a ser produzido em série.

No ano seguinte foi à vez do modelo 95, primeira perua da marca, estrear no mercado. A perua podia ter 2, 5 ou 7 lugares. A década de 60 começou com o lançamento do SAAB 96, um recordista de vendas, que até 1980 vendeu 547 mil unidades. No ano de 1966, após a vitória de Erik Carlsson no Rally de Monte Carlo, foi lançado o SAAB Sport, baseado no modelo 96, com três carburadores, um potente motor e freio a disco dianteiro. Foi neste mesmo ano que a marca adotou o cinto de segurança como item obrigatório em todos os seus automóveis, mostrando a preocupação com a segurança, que se tornaria uma verdadeira obsessão ao longo de sua história. Em 1967, com a apresentação do SAAB 99, um carro familiar médio, tem início um período de grandes inovações: limpadores de faróis (1970), para-choques auto-reparáveis com absorção de impacto e bancos aquecidos (1971) e barras de proteção lateral nas portas (1972).

A SAAB e o fabricante de caminhões, também sueco, Scania-Vabis, se fundem em 1969, dando origem a SAAB-Scania. No ano de 1973 foi lançado o SAAB 99 Combi Coupe, desenvolvido e desenhado na forma de um prático coupe. O rebatimento dos bancos traseiros e a larga porta traseira ofereciam uma excepcional versatilidade. A versão turbo deste modelo saiu no ano seguinte. Pouco depois, em 1976, a montadora atinge uma marca histórica, quando em janeiro, o SAAB de número um milhão deixa a linha de produção. Em 1978 foi lançado o SAAB 900 (maior sucesso de vendas da montadora e seu modelo mais longevo), um automóvel de linhas discretas, três ou cinco portas e soluções inovadoras, como o filtro do ar admitido para o interior fazendo com que estivesse livre de potenciais causadores de alergias como a poeira, que ganharia mais duas versões, a Turbo Sedan (1980) e a Convertible (1986).

A SAAB não demorou a introduzir o modelo 900 no mercado americano, ainda no mesmo ano. Mas teve de efetuar algumas modificações para atender às normas locais de segurança, como os faróis recuados, mais protegidos em colisões, e o tanque de combustível reposicionado e feito em material plástico. No final da década de 80, a SAAB começou a incorrer em perdas financeiras o que levou a GM (General Motors), em dezembro de 1989, a adquirir 50% (o restante seria adquirido em 2000) da montadora sueca.

Sob o domínio da GM a SAAB lançaria o SAAB 9000 CS, primeiro automóvel equipado com ar-condicionado sem CFC e um dos carros mais seguros do mundo; o modelo 900 em 1993, com inúmeras medidas para tornar o carro um dos mais seguros da indústria; além de introduzir o Night Painel, que escurecia todas as funções do painel, exceto o velocímetro, evitando distração do motorista; e passado dois anos voltava a dar lucro. Nos anos seguintes a montadora lançou no mercado inúmeros modelos que se tornaram sucesso de vendas, fixando ainda mais na mente dos consumidores a marca SAAB. Em meados de 2009, a GM, passando por enormes dificuldades financeiras, anunciou a venda da SAAB.

Carros Relacionados