AUDI R18 E-TRON QUATTRO

2014 - AUDI R18 E-TRON QUATTRO

AUDI R18 E-TRON QUATTRO imagens e fotos de carros

O nome não mudou, mas a tecnologia é completamente nova. Para a temporada 2014, a Audi busca novamente o ‘hat-trick' no Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC) e mais um sucesso nas 24 Horas de Le Mans com um protótipo desenhado do zero - combinado, mais uma vez, com inovações técnicas relevantes à produção industrial da marca das quatro argolas.

A geração 2014 do Audi R18 e-tron quattro traz o mais complexo carro de corridas já construído pela marca alemã. A primeira impressão é que o novo híbrido parece um desenvolvimento do carro campeão mundial e vencedor das 24 Horas de Le Mans dos dois últimos anos. Entretanto, face às novas regras para a categoria LMP1 que entrarão em vigor na próxima temporada, a Audi Sport praticamente refez cada componente do bólido.

"O novo Audi R18 e-tron quattro representa uma geração completamente nova de protótipos de Le Mans", explica o diretor-esportivo da Audi Motorsport, Dr. Wolfgang Ullrich. "Os princípios do regulamento para a categoria LMP1 mudaram fundamentalmente. A ideia por trás disso é alcançar tempos de volta rápidos como os do passado, mas consumindo consideravelmente menos energia. É tirar mais usando menos", diz.

Chris Reinke, chefe da divisão de protótipos da Audi Sport, fala sobre uma "revolução de pensamento". "Uma das pedras fundamentais do esporte a motor está sendo abandonada. Em vez de potência pura, o consumo de energia estará sujeito a limitações - e isto está alinhado com o espírito dos tempos atuais e dá grande liberdade técnica aos engenheiros. Em 2014, veremos uma grande variedade de conceitos no grid em Le Mans".

Os elementos básicos da nova configuração do Audi R18 e-tron quattro foram definidos ainda em 2012 e o desenho de cada componente foi iniciado no final daquele ano. O novo protótipo foi para a pista pela primeira vez no início do outono europeu de 2013, seguido de mais testes em pista com a versão mais recente do R18.

No novo Regulamento Técnico do FIA WEC, bem como para as 24 Horas de Le Mans, há várias mudanças que afetam o trem-de-força, dimensões do chassi, segurança e aerodinâmica. Com o novo R18, a Audi Sport optou por um conceito similar ao usado no passado - apesar de soluções detalhadamente inovadoras e um sistema híbrido adicional.

Aos detalhes:

- Um desenvolvimento do motor V6 TDI que joga a potência para as rodas traseiras;
- O sistema e-tron quattro no eixo dianteiro (com o KERS, sistema de recuperação de energia cinética);
- Sistema de armazenamento de energia otimizado;
- Sistema híbrido com turbocompressor de acionamento eletrônico no motor de combustão interna (chamado de ERS-H, que recupera e armazena energia elétrica convertida do calor).

Novo olhar sobre tecnologia, potência e gerenciamento de energia

Nunca um carro de corrida foi equipado com tecnologia tão complexa como a usada no novo protótipo da Audi. O motor TDI, que estabelece um novo marco em termos de eficiência, permanece como importante elemento de todo o conceito. O desenvolvimento da unidade V6 TDI do Audi R18 e-tron quattro traz uma contribuição crucial à tendência do carro com as especificações energéticas do novo regulamento. O novo R18 deve manter ou aumentar seu desempenho com um consumo de combustível 30% menor em relação ao seu antecessor.

Além do motor de combustão interna, o conceito do trem-de-força, pela primeira vez, integra dois sistemas híbridos. Como no passado, uma unidade geradora (MGU) recupera a energia cinética durante as frenagens, que é armazenada em um volante elétrico. Pela primeira vez, a turbina do motor é ligada a um equipamento eletrônico, o que possibilita converter a energia térmica dos gases do escapamento em energia elétrica - quando a pressão do turbo atinge seu limite, por exemplo. Esta energia também flui para o sistema de armazenamento do volante elétrico. Quando o carro acelera, a energia armazenada pode tanto voltar ao MGU no eixo dianteiro como para o inovador turbocompressor eletrônico, dependendo da estratégia adotada.

O design destes sistemas e seu impacto direto no motor e no gerenciamento do trem-de-força requer complexa coordenação e trabalho de refinamento. A Audi Sport inicialmente fez análises teóricas e simulações, seguidas de testes de simulador e, desde outubro, em testes de pista. As opções disponíveis aos pilotos e engenheiros, como resultado das novas tecnologias empregadas, tornaram-se maiores do que nunca.

Aerodinâmica significativamente alterada

Mesmo no passado, os carros-esporte LMP1 com cockpits fechados eram considerados os mais seguros de todas as categorias. Dois fortes acidentes na prova de Le Mans em 2011 com os carros da Audi foram prova disso, quando seus pilotos saíram ilesos. Mas não há razões para interromper o desenvolvimento deste item. O novo regulamento estabelece novos artigos que continuam a busca pelo mais alto nível de segurança.

O novo monocoque deve resistir a cargas maiores de impacto. Ao mesmo tempo, ele foi reforçado com camadas adicionais de materiais difíceis de serem perfurados em caso de impacto concentrado, o que reduz o risco da penetração de objetos pontiagudos em acidentes.

Pela primeira vez, os cabos que prendem as rodas e a suspensão ao carro foram exigidas. Eles conectam as rodas dianteiras e a suspensão ao monocoque, e as traseiras à estrutura do chassi. Cada um dos dois cabos exigidos por roda devem suportar forças de 90 KN - o que equivale ao peso do de nove toneladas métricas. Outra novidade é a instalação de uma estrutura de absorção de impactos na traseira do carro, atachada à transmissão - chamada de "crasher".

Este é mais um exemplo dos consideráveis desafios encarados pelos engenheiros da Audi, já que todas estas inovações acarretam no aumento do peso do carro, além da adoção do segundo sistema híbrido. O protótipo anterior pesava 915 quilos. Mas no futuro ele pode ser reduzido a 870 quilos - o que significa que a tecnologia de design ultra-lightweight, desenvolvida pela Audi, alcança uma nova dimensão.

Outras várias inovações - por exemplo nas áreas de visibilidade e ergonomia interior do cockpit - caracterizam o novo Audi R18 e-tron quatttro que fará sua estreia em corridas nas 6 Horas de Silverstone no dia 20 de abril. O ponto alto do Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC) será nas 24 Horas de Le Mans, nos dias 14 e 15 de junho de 2014. O objetivo é claro: a Audi trabalha na continuidade para manter o papel de liderança de que tem desfrutado nos carros-esporte desde 2000 e mais uma vez demonstrando seu lema "Vorsprung durch Technik (Vantagem através da Tecnologia, em alemão)" em Le Mans.

Parceiros internacionais a bordo

O novo Audi R18 e-tron quattro estará no grid junto de fortes parceiros na temporada 2014. Pela primeira vez, a empresa brasileira Aethra Sistemas Automotivos e a fabricante suíça de relógios Oris irão apoiar a defesa dos títulos de pilotos e construtores no WEC. Os dois novos patrocinadores complementam o portfólio de parceiros internacionais da Audi no programa de carros esporte-protótipos, que inclui Akrapovic, Alpinestars, Bosch, Castrol, ITK Engineering, Mahle, Michelin e OZ.