BENTLEY TURBO RL EMPRESS II BY HOOPER

1991 - BENTLEY TURBO RL EMPRESS II BY HOOPER

BENTLEY TURBO RL EMPRESS II BY HOOPER imagens e fotos de carros

Embora não pareça, mas as transformações e trabalhos de encarroçamento de antigos modelos da Bentley e Rolls-Royce eram habituais. Apesar de não serem tão conhecidos como os trabalhos de outros preparadores, a verdade é que houveram várias oficinas especializadas para estas marcas britânicas.

Uma delas era o especialista britânico Hooper, responsável pelo luxuoso e excessivo modelo que aparece nas imagens abaixo, proporcionadas pela casa de leilões RM Sotheby's.

Este exemplar será leiloado em breve pela mencionada casa de leilões e trata-se de uma das unidades mais raras que pode ser encontrada desse modelo, já que debaixo dessa carroceria coupe de 2 portas encontramos nada menos que um Bentley Turbo RL de chassi longo, uma série do antecessor do atual Bentley Mulsanne que foi fabricado entre 1985 e 1994.

O Bentley Turbo RL era a versão de chassi longo do Turbo R, que já era um dos modelos mais longod que podia ser encontrado no mercado naquela época. Este era um dos sedans de luxo maiores e mais caros do mercado, idêntico em todos os aspectos ao Rolls-Royce Silver Spirit, do qual se diferenciava somente por seus emblemas e ópticas. De resto, ambos os modelos eram praticamente gêmeos, compartilhando inclusive o gigantesco motor V8 de 6.75 litros, cuja potência segundo a marca ‘era mais que suficiente’.

A transformação da Hooper tornava o Turbo RL em um gigantesco Gran Turismo de duas portas, uma espécie de antecessor do Continental R que foi lançado no início da década de 90 e cujo tamanho permitia conservar os enormes lugares traseiros, mas para poder acessá-los era preciso reclinar os bancos dianteiros. 

A transformação foi profunda, pois não só foram eliminadas as portas traseiras, como foram incluídos novos painéis de carroceria, como era o caso da parte frontal, cujo novo desenho, com novos faróis quadrados carenados, era de gosto duvidoso. 

Independentemente do resultado estético, que eram habituais nas transformações daquela época, a verdade é que esta unidade é uma raridade, pois a Hooper fabricou somente 5 exemplares como este. Pintado na cor vermelho Tudor Red é um dos dois únicos que contavam com volante à esquerda, o que o torna ainda mais raro. Foi utilizado como amostra pelo especialista e depois de alguns anos na Europa foi trasladado aos Estados Unidos onde se encontra atualmente, com pouco mais de 11.600 km de uso. A casa de leilões não declarou estimativas de preço.