DODGE CHARGER DAYTONA

2017 - DODGE CHARGER DAYTONA

DODGE CHARGER DAYTONA imagens e fotos de carros

Além dos Dodge Challenger T/A, a marca americana apresentou também os Dodge Charger Daytona e Daytona 392, outros dois tributos aos modelos clássicos da marca.

O Charger Daytona foi criado em 1969 em uma série limitada de 501 unidades especialmente projetada para a NASCAR. Estabeleceu recorde em relação à aerodinâmica e potência. O novo Dodge Charger Daytona se baseia no Charger R/T, que inclui um motor de 5.7 litros, mas acrescenta melhorias na admissão do motor e do escape com um sistema de ar frio da Mopar e um filtro cônico, assim como um sistema de escape de alto rendimento com válvulas controladas eletronicamente. 

Como se não fosse suficiente, acrescenta-se ainda o Super Track Pak que inclui uma otimização da suspensão, melhores freios, calibração do controle de tração e pneus Goodyear Eagle F1. Um novo diferencial melhora o rendimento e assegura uma melhor aceleração, mas foi incluído um novo limitador que restringe a velocidade máxima do Charger Daytona aos 250 km/h.

Esteticamente o Charger Daytona apresenta uma frente nova, um novo para-choque traseiro, saias laterais e um aerofólio. Uma grafia em preto com os logotipos ‘HEMI’ e ‘DAYTONA’ se destacam tanto no capô de alumínio como nos para-lamas traseiros, na parte inferior do spoiler. Para completar o estilo clássico e esportivo, optou-se por rodas da Mopar de 20 polegadas em alumínio forjado com acabamento em preto, além do emblema ‘Daytona’ na grade dianteira.

O interior do Dodge Charger Daytona conta com bancos de couro preto Nappa com aquecimento e ventilação, assim como detalhes em Alcantara e costuras contrastando em bronze, que también estão presentes no apoia braços do console central, nos painéis das portas e nos apoia braços das portas. Inclui ainda inserções em alumínio e detalhes em preto brilhante que acompanham o volante e os pedais metálicos.

Por outro lado, no caso do Dodge Charger Daytona 392, debaixo do capô surge o motor HEMI V8 de 6.4 litros, que oferece 485 cv de potência e 644 Nm de torque. Beneficia-se das mesmas melhorias que o Charger Daytona, mas acrescenta um novo diferencial traseiro de deslizamento limitado, sendo capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 4 segundos.

Um sistema de freios Brembo de alto rendimento, com pinças de seis pistões no eixo dianteiro e de quatro no traseiro, se encarrega de parar o bólido, que corre sobre rodas de 20 polegadas de alumínio forjadas com acabamento em preto brilhante e calçadas por pneus Pirelli, assim como detalhes exclusivos como são as grafias ‘392’ nos para-lamas, um velocímetro com a velocidade máxima de 300 km/h e um sistema de escape de alto rendimento com válvulas controladas eletronicamente. 

Os preços para estas duas edições especiais começam em 39.890 dólares para o Charger Daytona, enquanto que o Charger Daytona 392 chega nos 44.995 dólares.