FERRARI F488 SPIDER

2016 - FERRARI F488 SPIDER

FERRARI F488 SPIDER imagens e fotos de carros

A estreia mundial da versão conversível do Ferrari F488 GTB aconteceu no último Salão de Frankfurt, em setembro do ano passado. Trata-se da versão de teto duro retrátil do F488 GTB, no qual se baseia e com o qual compartilha a grande maioria de seus elementos.

A casa Maranello se vangloria de ser a primeira que introduziu o teto duro retrátil (RHT - retractable hard top), uma solução que economiza 25 kg de peso nos veículos e que proporciona maior conforto na condução que a clássica capota de lona. Nesse caso se dobra em duas seções superpostas que ficam recolhidas perto do motor, ocupando muito pouco espaço. A manobra de abertura se faz de forma automática em somente 14 segundos.

Para compensar a perda de rigidez pela ausência do teto, o Ferrari F488 Spider recorre a um chassi fabricado de 11 ligas de alumínio com outros materiais nobres. O resultado é muito bom, já que iguala as mesmas cotas de rigidez de seu irmão coupe. Além disso, supera neste aspecto o seu antecessor, o F458 Spider em 23%. O peso final seco é de 1.420 kg, o que significa somente 50 kg a mais que o F488 GTB.

A aerodinâmica também foi cuidada e o pessoal da Ferrari garante que neste aspecto, é o melhor Spider que já fabricaram. As ‘corcundas’ que partem de trás dos bancos servem para reconduzir o ar até a tampa do motor. Outra solução é uma janela traseira que pode ser ajustada em três posições diferentes, permitindo assim que passe pouco ar eliminando as turbulências, permitindo escutar o rugido do motor.

O motor é o mesmo que utiliza o F488 GTB, um V8 de 3.9 litros com dois turbos, gerando uma potência de 670 cv a 8.000 rpm e 760 Nm de torque a partir das 3.000 rpm. Com essa configuração é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 3 segundos e atingir uma velocidade máxima de 325 km/h.

Também acelera de 0 a 200 km/h em apenas 8,7 segundos e se mostra muito superior a seu antecessor em todos os sentidos. Os tempos de resposta são 9% mais rápidos que no F458 Spider e sua aceleração em curvas é 12 % mais rápida graças ao sistema SSC2 (Controle do Angulo de Deslizamento Lateral). Além disso, reduziu suas emissões de CO2 deixando-as em 260 g/km e seu consumo médio é de 8,8 km/l, um número que seguramente será difícil de alcançar.



26/03/2016

FERRARI F488 SPIDER: 670 CV A CÉU ABERTO COM GALERIA DE FOTOS ATUALIZADA