FIAT ECOBASIC

1999 - FIAT ECOBASIC

FIAT ECOBASIC imagens e fotos de carros

Todos devem se lembrar do Fiat Multipla, um monovolume do segmento C que esteve ativo na linha de produtos da marca italiana de 1988 até 2010. Esse monovolume compacto, amado e odiado por muitos, tinha a versatilidade e a praticidade como bandeira, e com isso foi capaz de satisfazer as necessidades de muitos condutores durante mais de uma década. No entanto, o pessoal da Fiat sabia que podiam fazer mais, e por isso no Salão de Genebra do ano 2000, foi apresentado um concept car que levava ainda mais ao extremo os fundamentos do Multipla: o Fiat Ecobasic.

Apresentado em Bologna em dezembro de 1999, o Ecobasic foi um protótipo de monovolume urbano que apresentava um comprimento de apenas 3.48 metros e destacava-se por três aspectos claramente diferenciados. O primeiro era o design, já que em suas compactas medidas oferecia uma forma de cubo arredondado que maximizava o espaço com 88% do volume destinado aos passageiros e à carga, com um capô pronunciado, um teto elevado, vidros laterais em duas alturas e um vidro traseiro do tipo bolha para aumentar a sensação de espaço.

O segundo aspecto de destaque era a versatilidade e a polivalência. Os painéis da carroceria eram feitos de plásticos reciclados, o que garantia que, no caso de um risco ou arranhão, permanecia presente a cor da carroceria e podia ser solucionado com um simples polimento, enquanto que sua fabricação foi projetada para ser barata e modular, capaz de adaptar-se a uma ampla variedade de funções. E com isso em mente, o interior se apresentava realmente adaptável, com bancos extraíveis e dobráveis, e um piso de plástico que podia servir como veículo de passageiros ou de carga.

Por último, o terceiro aspecto era a eficiência de combustível. Além de contar com um coeficiente aerodinâmico de 0,28 Cx, o Ecobasic era equipado com um motor turbodiesel de 1.3 litros que oferecia 61 cv de potência, acelerava de 0 a 100 km/h em 13 segundos e atingia uma velocidade máxima limitada de 160 km/h. O aspecto mais destacado era o seu consumo médio de 35,7 km/l. O propulsor surgia acoplado a uma transmissão manual de embreagem hidráulica assistida que funcionava como uma transmissão completamente automática e que, segundo a Fiat, era melhor para a economia de combustível.

O motor do Fiat Ecobasic não foi projetado para ser manipulado pelo proprietário, já que não era acessível a não ser que se desmontassem completamente os painéis dianteiros. No entanto, para a manutenção, a marca italiana bolou uma tampa onde deveria ser a grade dianteira que dava acesso ao bocal de carga de óleo, líquido refrigerante, diferentes fluidos, além dos bornes positivo e negativo da bateria. Entre os 10 protótipos que foram construídos do Ecobasic, alguns deles inclusive, contavam com uma tampa transparente para esses componentes.