JEEP GRAND CHEROKEE

2014 - JEEP GRAND CHEROKEE

JEEP GRAND CHEROKEE imagens e fotos de carros

Os frutos da fusão entre os grupos Fiat e Chrysler, que teve início em 2009, não param de brotar. No caso do Jeep Grand Cherokee a ideia da marca italiana foi retirar do modelo as características que o identificam demais como jipe, para dar-lhe uma pegada mais de utilitário-esportivo. A primeira mudança nesse sentido apareceu em 2010, nas linhas da carroceria e no acabamento interno, que ficaram mais sóbrios e sofisticados.

Mais um passo nessa direção foi dado este ano, com o novo motor V6 3.0 a diesel, que foi desenvolvido pela empresa italiana VM Motori (que tem 50% de participação do grupo Fiat). Com tecnologia europeia (lá os motores que usam esse combustível são mais modernos), ele é mais eficiente em termos de potência, consumo e emissão de poluentes. As mudanças no Grand Cherokee continuam, pois o novo modelo, que passou por uma reestilização e foi apresentado no Salão de Detroit, em janeiro, chega ao Brasil no início de 2014.

EFICIÊNCIA 

Gerando 241 cavalos, o novo motor diesel do Cherokee é 10% mais potente do que o usado na geração anterior. Segundo a Jeep, a economia de combustível e as emissões de CO² (agora de 218g/km) melhoraram em 20% na comparação com o propulsor diesel usado anteriormente. Na cidade, rodando apenas com o motorista e ar-condicionado desligado, o computador de bordo registrou média de 8,8km/l. Na estrada, com quatro adultos e sem usar o ar, o consumo foi de 12,5km/l. A economia não chegou ao desempenho e o utilitário manteve o fôlego, acelerando até 100km/h em pouco mais de oito segundos e ultrapassando os 200km/h de máxima. São números bem razoáveis para um utilitário-esportivo com tração integral e que pesa quase duas toneladas e meia.

TECNOLOGIA 

Para conseguir essas marcas e um funcionamento bem suave (pelo barulho e vibração ninguém diz que se trata de um carro movido a diesel), o novo motor lança mão de um pacote de tecnologias que inclui vários componentes em alumínio (o que reduziu o peso para 230 quilos), sistema de injeção common-rail de última geração, com sistema Multijet II (desenvolvido pela Fiat Powertrain); turbina de geometria variável (VGT) e duplo comando de válvulas roletado. O propulsor está acoplado a um câmbio automático de cinco velocidades, que tem sistema que se adapta ao modo de dirigir e proporciona trocas bem suaves. Mas falta a opção de trocas manuais junto ao volante, pois este tipo de mudança somente pode ser feita por meio do deslocamento lateral da alavanca de marchas.

BALANÇO 

Outro barato tecnológico do Cherokee é o sistema Selec-Terrain, que coordena eletronicamente até 12 combinações do motor, câmbio, caixa de transferência, freios, controles de tração, estabilidade e aceleração. Por meio de um botão giratório no console, o motorista pode preparar o veículo para encarar asfalto, lama ou areia. Se quiser que o utilitário fique bem mais esportivo, basta girar o comando para a posição Sport. Nessa função, ele deixa a tração somente nas rodas traseiras e fica bem divertido de guiar. Mas é preciso cuidado nas curvas mais fechadas e de piso irregular, pois a estabilidade não é um ponto forte do Cherokee e, com o controle de tração desligado, a brincadeira fica perigosa. Chama a atenção a boa calibragem da direção, que tem o “peso” certo para cada manobra.

SOFISTICADO 

Assim como a versão a gasolina, o interior tem um bom nível de acabamento, com detalhes que remetem à sofisticação, como bancos com couro na cor bege, apliques imitando madeira no painel, volante revestido em couro e detalhes cromados espalhados pelo painel, volante, console e portas. O espaço interno acomoda bem cinco adultos e o porta-malas, mesmo com o estepe normal (não é de emergência) dentro do carro, tem boa capacidade (457 litros). As listas de equipamentos de conforto e de segurança são bem completas, com destaque para DVD para o banco de trás, regulagem elétrica dos bancos dianteiros (o do motorista tem duas memórias) e da coluna de direção, câmera de ré, airbags frontais, laterais, de cortina e para joelhos do motorista; apoios de cabeça dianteiros ativos e sistema Isofix para fixação de cadeiras infantis. 

TRADIÇÃO 

Mesmo com roupa de festa, o Cherokee não foge da aventura e mantém todo o aparato para desafiar algumas trilhas. Basta tirar o smoking (o manual recomenda, por exemplo, retirar o defletor de ar que fica abaixo do para-choque dianteiro antes de ir para a terra) e colocar o sapato certo (os pneus que estão lá são para asfalto) que a essência está lá: 4x4 reduzida, controle de descida, ganchos para reboque (que ficam expostos), tela protetora para o radiador na grade dianteira etc. Mas a versão topo de linha tem o preço bem salgado.

EQUIPAMENTOS DE SÉRIE

Ar-condicionado automático digital de duas zonas, airbags frontais (de múltiplos estágios), laterais, do tipo cortina e de joelhos para o motorista, apoios de cabeça dianteiros ativos, regulagens elétricas dos bancos dianteiros, ajustes com duas memórias para o banco do motorista, retrovisores, coluna de direção e estação de rádio; sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, câmera de ré, controles eletrônicos de tração e estabilidade, assistência de partida em subida, controle de velocidade em descida, coluna de direção com ajuste elétrico, ajuste automático de altura dos faróis, controle de oscilação do reboque, computador de bordo programável, entrada e partida sem chave, interior em couro, Bluetooth, lanterna recarregável (fica dentro do porta-malas), sensor de chuva, controle automático de velocidade, retrovisores externos com ajuste elétrico e aquecidos, sistema de som MyGIG (30GB, nove alto-falantes, subwoofer, matrix surround sound), DVD no teto para o banco traseiro e teto solar elétrico.


FICHA TÉCNICA

MOTOR
Dianteiro, longitudinal, seis cilindros em V, a diesel, 2.987cm³ de cilindrada, 24 válvulas, que gera 241cv de potência máxima a 4.000rpm e 56kgfm de torque máximo entre 1.800rpm e 2.800rpm

TRANSMISSÃO
Tração integral, com câmbio automático de cinco velocidades

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, com braços curtos e longos e barra estabilizadora; e traseira, independente de braços múltiplos / 8 x 18 polegadas, em liga leve / 265/60 R18

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência hidráulica

FREIOS
A disco ventilado nas quatro rodas, com sistema ABS

CAPACIDADES
Tanque, 93 litros; e de carga (passageiros e bagagem), 602 quilos



03/11/2013

NOVO JEEP GRAND CHEROKEE CHEGA NO INÍCIO DO ANO QUE VEM