LAMBORGHINI MIURA SVR

1974 - LAMBORGHINI MIURA SVR

LAMBORGHINI MIURA SVR imagens e fotos de carros

Com total discrição, a divisão Polo Storico da Lamborghini restaurou completamente uma das peças mais raras e espetaculares da história da marca italiana, o raramente visto e quase desconhecido Lamborghini Miura SVR, a versão mais selvagem e radical do clássico Miura criada pela marca. Os trabalhos foram tão intensos que levaram 19 meses, durante os quais, ninguém em Sant’Agata Bolognese revelou em nenhum momento que um exemplar tão significativo se encontrava novamente nas oficinas da empresa.

O Miura SVR foi um modelo one-off apresentado no 50º Salão de Turin e foi criado sobre a base um Miura S de cor Verde Miura existente, com chassi número 3781. Era baseado no protótipo P400 Jota, uma versão mais leve e mais potente de competição com especificações FIA que foi desenvolvida pela Lamborghini em 1970. Após ser testado intensamente, o protótipo sofreu um acidente em 1971 e pouco depois a empresa decidiu criar este one-off, com as mesmas modificações do veículo de competição.

Após sua apresentação em Turin vários clientes disputaram sua compra e no final seu primeiro proprietário acabou sendo o alemão Heinz Straber, que o devolveu pouco depois à marca para que lhe fossem implementadas as especificações Jota do Miura, trabalho que levou nada menos que 18 meses, praticamente o mesmo tempo que durou sua recente restauração.

O único Miura SVR é sem dúvida o exemplar mais espetacular do modelo. Mais baixo, mais leve e consideravelmente mais largo para poder acomodar os novos e enormes pneus, o desenho do one-off inspirou toda uma geração, sobretudo no Japão, onde o SVR se tornou o protagonista de uma série: Circuit Wolf.

Por isso que não foi surpresa que o seu novo proprietário, que solicitou a restauração do modelo ao pessoal da Polo Storico, seja um colecionador japonês, que o recebeu recentemente em um evento especialmente organizado no circuito de Nakayama.

Sua condição de exemplar único não facilitou precisamente a tarefa dos especialistas da Polo Storico, que para completar, receberam o veículo cortado. Por isso que não puderam trabalhar sobre este exemplar como nos outros exemplares do Miura restaurados até esta data. Então a restauração teve que ser baseada nas especificações adquiridas pelo modelo nas modificações de 1974, além de serem acrescentados certos detalhes solicitados pelo novo proprietário, como os novos bancos com cintos de quatro pontos e um novo ‘santantonio’.