RENAULT INITIALE PARIS CONCEPT

2013 - RENAULT INITIALE PARIS CONCEPT

RENAULT INITIALE PARIS CONCEPT imagens e fotos de carros



CARRO-CONCEITO INITIALE PARIS, A ARTE DE VIAJAR EM PRIMEIRA CLASSE

Com o carro-conceito Initiale Paris revelado no Salão de Frankfurt 2013, a Renault explora três direções:

- O Initiale Paris ilustra a "Sabedoria", a sexta pétala da rosa do design que representa a sabedoria e a mente aberta;

- O Initiale Paris prefigura o sucessor do Espace, em uma versão "Initiale Paris";

- O Initiale Paris testemunha o know-how e as ambições da marca no universo dos veículos premium.

Carro-conceito Initiale Paris, 6ª pétala da estratégia de design da Renault

Baseada no ciclo da vida, a estratégia de design da Renault representa as diferentes experiências dos clientes: o encontro amoroso, a descoberta do mundo, a constituição de uma família, o trabalho, o lazer e o acesso à sabedoria. Esta estratégia se apoia em uma linguagem estilística emocional, ao mesmo tempo simples, sensual e acolhedora.

UM CICLO DE DESIGN COMPLETO, DA PAIXÃO À RENOVAÇÃO

É raro uma marca reunir seis carros-conceito em seu estande durante um salão. Esta exposição materializa o apogeu de um ciclo e o sucesso da renovação do design da Renault. Ela dá um panorama de todas as etapas, fornecendo ao visitante algumas dicas de leitura simples.

A Renault desenvolve carros para cada etapa da vida.

Desta ideia nasce uma estratégia de design que estabelece uma forte relação com nossos clientes.

Resumo das 6 pétalas do ciclo de vida reunidas no Salão :

Love / Amor: A vida começa ao se apaixonar. Uma etapa fundamental, ilustrada pelo DeZir.

Explore / Explorar: Chega o momento de explorar o mundo a dois, com o crossover Captur.

Family / Família: Depois vem a hora de constituir uma família com o R-Space, encarnando o monovolume e o carro para toda a família.

Work / Trabalho: A atividade profissional também faz parte da vida com o veículo utilitário Frendzy, além das atividades lazer e distração.

Play / Divertir-se: Para curtir bons momentos; os carros-conceito Twin’Z e Twin’Run são dedicados ao entretenimento.

Wisdom / Sabedoria: Depois, cada um aspira um dia desfrutar da tranquilidade e aproveitar plenamente a vida. O carro-conceito Initiale Paris, apresentado pela primeira vez em Frankfurt, ilustra a mente aberta, os prazeres e sensações associados a um veículo do segmento premium.

"Ao estabelecer relações diretas entre os carros-conceito e os veículos de produção em série, a Renault mantém a promessa de um design simples, sensual e acolhedor, carregado de emoções." Axel Breun - Diretor de Design de Carros-conceito

"Sabedoria" é a sexta pétala desta estratégia, desvendada por ocasião do Salão de Frankfurt. Encarnado pelo Initiale Paris, ela simboliza a mente aberta e a capacidade de aproveitar plenamente a vida, privilegiando as sensações e o prazer.

Foi com isso em mente que os designers da Renault criaram o Initiale Paris, uma experiência inédita de viajar, uma viagem em primeira classe, com todas as emoções que a marca deseja associar ao modelo.

"O Initiale Paris é o 6º carro-conceito da estratégia de design da Renault. Ele prefigura o sucessor do Espace, em uma versão "Initiale Paris" que evoca a visão do segmento premium pela Renault." Laurens van den Acker - Diretor do Design Industrial da Renault

Silhueta fluida e robusta, interior high-tech e moderno

"O carro-conceito Initiale Paris convida a descobrir o melhor da Renault. Estilo e inovações estão a serviço do prazer dos sentidos." François Leboine – Designer do Initiale Paris

Design externo: fluidez e força, cor e luz

Com um comprimento de 4,85m, o Initiale Paris é um grande carro. Imponente, mas sem excesso, este carro-conceito garante espaço a bordo. Ele exprime ao mesmo tempo:

- O dinamismo de um hatch, com sua grade frontal ousada e suas protuberâncias marcadas,

- O caráter de um SUV, com suas grandes rodas de 22 polegadas e seus flancos esculpidos,

- E a luminosidade de um monovolume, com sua superfície envidraçada generosa e seu teto inédito, que brinca com a luz.

As linhas fluidas e contemporâneas do veículo se inspiram ao mesmo tempo nos universos da arquitetura e da aeronáutica; duas áreas que sabem unir robustez e leveza, qualidades muitas vezes opostas.

O contorno dos vidros laterais do carro-conceito Initiale Paris evoca a forma de uma pluma. A parede traseira remete à silhueta de uma empenagem de avião, onde estão localizadas originais abas aerodinâmicas motorizadas. Estas se movimentam na lateral, como os “flaps” de uma asa de avião, através de uma cinemática sofisticada que contribui para a emoção.

Graficamente, a conciliação entre robustez e leveza se materializa também pela repetição de um tema gráfico forte, em diferentes elementos do veículo. Esta composição - feita de losangos justapostos - remete ao espírito e o desenho de uma estrutura em ninho de abelha. Ela se encontra aposta do lado de fora na grade frontal, nas rodas e nos flancos laterais. Unindo o exterior e o interior, ela se desvenda também na parte do assoalho, através da abertura das portas que se abrem em oposição.

Se esta composição estrutural evoca o esqueleto de um avião, ela é também uma forte referência a monumentos emblemáticos de Paris, a capital da elegância à francesa, como a Torre Eiffel e o Grand Palais.

Mas é o teto do carro-conceito em alumínio e plexiglas que presta a homenagem mais formal a Paris, com originalidade. Através de fresagem maciça, ele desenha o mapa da cidade luz - sólido e transparente - reproduzindo seus bairros, suas vias e a Rio Sena. Esta performance técnica com um efeito estético espetacular é carregada de sentidos, tanto para a nova assinatura "Initiale Paris" e ainda mais para a Renault. É às margens do Rio Sena que a aventura industrial da Renault começou. E que outra cidade além de Paris para encarnar a arte de viver e a sofisticação à francesa aos olhos do mundo?

RENAULT, UMA VISÃO DE SONHO DO “SEGMENTO PREMIUM à FRANCESA”

Os designers da Renault não hesitaram em utilizar referências de outras áreas além do automobilismo. Cada vez que resgataram os universos tradicionais do automóvel e do luxo, eles se dedicaram a tratá-los de forma inovadora ou original, sempre tendo em mente um desafio bem “francês”, desafiando valores consagrados.

Eles buscaram inspiração na aeronáutica e nos móveis de luxo contemporâneos para ambientes externos. Universos que apresentam formas bastante elegantes e refinadas, mas sempre com muito dinamismo. Criações que são também evocadoras de convívio, luz e espaço.

Se a madeira e o alumínio são materiais bem utilizados no segmento automobilístico, eles encontram no Initiale Paris uma expressão muito mais “madura” e dinâmica que de costume. Os cromados são acetinados. A nogueira recebe um tratamento fosco. Montada em finas lamelas, ela também aparece mais refinada. O console central se beneficia de um trabalho de dégradé similar, com uma superfície que vai da madeira natural ao preto brilhante de forma imperceptível.

A carroceria do carro-conceito da Renault é envolta em uma cor batizada de Ametista. Esta cor passa do preto metalizado profundo ao roxo-ameixa luminoso, conforme a mudança de luminosidade e o ângulo de vista. Uma cor que brinca com a variedade de seus reflexos, como um porta-joias o faria para valorizar o seu conteúdo. A letra "I" do Initiale Paris aparece nos flancos e nas rodas do carro.

Adotando a tecnologia full LED, os blocos óticos proporcionam uma assinatura luminosa ousada ao carro-conceito Initiale Paris. Na frente, as luzes de rodagem diurna desenham um parêntese em cada farol. Um mecanismo integrado provoca uma intermitência da luz, como se fosse o movimento das pálpebras. Na traseira, as lanternas se posicionam harmoniosamente tanto no plano horizontal como vertical da carroceria, graças ao seu volume e proporção trabalhados. Já a “visão de retaguarda” é assegurada por finíssimas câmeras perfiladas sob a forma de retrovisores externos. Cada detalhe externo evoca e favorece o movimento.

Design interno: luz, espaço e tecnologia

O acesso ao interior do veículo é feito através da abertura das portas que se abrem em oposição, bem como do rebaixamento de um estribo motorizado, outra referência à aeronáutica. A sugestão do prazer exclusivo de uma viagem aérea no conforto de um jato particular se concretiza graças às poltronas das duas primeiras fileiras, à alavanca de velocidades perfilada, às guias luminosas que percorrem o habitáculo e aos volumes que remetem ao interior, além do formato de empenagem exibido do lado de fora.

O conforto inigualável dos bancos das duas primeiras fileiras convida a viajar. Fixados no túnel central, sem ligação vertical com o assoalho, eles parecem flutuar no habitáculo. Este efeito aéreo é reforçado pela articulação discreta que une o encosto ao assento, deixando a luz passar entre um e outro.

O assoalho alia a nobreza da madeira fosca à tecnicidade do alumínio em um encaixe uniforme. Esta marchetaria contemporânea ganha um destaque particular – em seu sentido próprio e figurado – pelo movimento de onda que a atravessa suavemente.

O condutor dispõe de uma instrumentação sofisticada e um console central que parece flutuar no habitáculo. Desprovido de suportes laterais, este console se insere com leveza no habitáculo, como se fosse uma ponte unindo o túnel central e o painel de instrumentos. Ele abriga duas telas que exibem vídeos e informações sobre os pontos de interesse da cidade. Estas telas são integradas à superfície e ao contorno do console, parecendo se confundir com seu revestimento em madeira fosca.

Um banco original totalmente composto de lamelas móveis independentes e dinâmicas se localiza na traseira, na terceira fileira. As lâminas definem poeticamente a modularidade esperada em tal veículo. Seu posicionamento respectivo abre combinações de uso inéditas: encosto total ou parcialmente rebatido ou banco compactado formando um apoio de cotovelos servindo de separação dos passageiros… Além de funcional, é possível fixá-los em posições variadas e imprimir a eles diferentes movimentos, como o de uma onda, para o deleite visual.

Viajar é também mudar de posição. Em todo lugar, de maneira evidente e original, como nos bancos em particular, os dégradés de cores assim como de materiais receberam destaque. As variações em torno da luz e suas ambientações associadas acompanham as mudanças de ritmo da viagem. De dia, a luz natural zenital, propagada pelo prisma do teto, produz um jogo de sombras perpetuamente mutável. À noite, as fontes de luz suave propagam um ambiente noturno calmante, que banha todos os ocupantes. Acima do conjunto de instrumentos, uma sucessão de linhas luminosas acende e apaga ao ritmo do movimento do carro.

Initiale Paris, uma abordagem acústica inédita

Para que a música e o som magnifiquem o prazer de viajar, a acústica foi particularmente trabalhada. Nesta área, o Initiale Paris propõe que todos os ocupantes compartilhem uma experiência totalmente imersiva.

Desde a partida do motor, um ambiente sonoro abriga os ocupantes do Initiale Paris. Esta assinatura sonora dá o tom da experiência premium e daquilo que o Initiale Paris representa. Confiada ao compositor e designer sonoro Andrea Cera, esta criação faz parte dos projetos colaborativos entre o IRCAM (Instituto de Pesquisa e Coordenação Acústica/Música) e a Renault, assim como foi feito para os sons desenvolvidos para o ZOE.

A Renault convidou a BOSE®, sua parceira para os veículos de produção em série desde 2008, para criar um sistema de áudio "sob medida". Propositalmente discreta e totalmente integrada, a instalação acústica desenvolvida pela BOSE® reflete a simplicidade e a elegância do Initiale Paris.

Fruto de um compartilhamento e uma colaboração estreita, o desafio técnico enfrentado pela BOSE® - um exercício inédito em um carro-conceito - anuncia a chegada próxima do som surround na gama Renault, produzindo um efeito sonoro envolvente e realista, o mais próximo possível do show ao vivo.

"Ficamos honrados com o convite da Renault para participar deste projeto que testemunha a importância dada pela Renault à qualidade do som, ao prazer do conforto a bordo e à confiança em nosso know-how." Karsten Uhde, Diretor para a Europa, Bose Automotive Systems

BOSE & INITIALE PARIS: A EMOÇÃO SONORA SOB MEDIDA

Trinta e dois autofalantes equipam o Initiale Paris, sendo dois subwoofers integrados. Os sons graves, médios e agudos são tratados de forma independente por autofalantes específicos, controlados pelo amplificador digital que gerencia o sinal segundo as especificidades acústicas do habitáculo.

Oito caixas acústicas exclusivas Personal Surround®

Instaladas em cada apoio de cabeça, cada par de caixas acústicas contém dois autofalantes dedicados a um único ouvinte. Esta concepção única cria uma zona sonora individual de 360º para cada banco. Os ouvintes são imersos no som surround envolvente, como se estivessem imersos na música.

Sete caixas acústicas BOSE® com refletor de graves

Esta solução aprovada oferece alto nível de performance para médios e médio-graves, proporcionando um som claro e bastante detalhado, fazendo ressaltar todas as nuances da música. As sete caixas acústicas de 2 litros foram concebidas e desenvolvidas exclusivamente pela BOSE® para as necessidades do Initiale Paris. Cada caixa acústica BOSE® com refletor de graves contém um autofalante de alto desempenho de 100 mm, associado a um tweeter bem preciso de 36 mm para a reprodução dos agudos. Uma deles está situado em posição central e integrado no painel de bordo. Ele assegura a estabilidade da imagem sonora e um som equilibrado, intenso e centrado, onde quer que o ouvinte esteja sentado.

Dois subwoofers integrados

Para a reprodução dos graves no habitáculo, a BOSE® recorreu a dois subwoofers distribuídos na frente e na traseira do habitáculo:

- um subwoofer de 4 litros: com design bem compacto, fica localizado sob o painel de bordo,

- um autofalante de 200 mm em uma caixa acústica com refletor de graves de 25 litros, integrado na parte traseira.

Este configuração oferece um altíssimo nível de desempenho nas baixas frequências, proporcionando graves profundos e realistas em todos os lugares, sem comprometer o espaço a bordo.

Uma amplificação com som Surround®

Um amplificador digital de 12 canais com sistema de tratamento digital do sinal Bose® e 12 canais de equalização individualizada controla a instalação. Ela inclui o tratamento do sinal Centerpoint® para aproveitar o som surround Bose®, inclusive a partir de fontes estéreo (CD e MP3). O circuito de tratamento do sinal Centerpoint® analisa permanentemente o sinal estéreo para recriar um som surround de 5 canais em todos os lugares do habitáculo.

Propulsionado por um motor-conceito eco-responsável e eficiente

Com base no motor Energy dCi 130, os engenheiros de motores da Renault foram além, com um motor-conceito que oferece bastante torque (até 400 Nm) em uma faixa de utilização ampliada. Ele remete aos fundamentos da Renault em matéria de tecnologia mecânica e explora novos caminhos para reforçar ainda mais sua eficiência no futuro.

-       Downsizing: fiel à sua estratégia de downsizing, a Renault associa prazer de dirigir e baixo consumo com base em grupos motopropulsores de cilindrada reduzida particularmente eficientes.

-       EDC: a transmissão automática EDC (Efficient Dual Clutch) de seis velocidades proporciona conforto e reatividade, com um consumo controlado.

Através deste motor-conceito, a Renault explora duas novas direções:

-       A tecnologia twin-turbo: um pequeno turbo de baixa inércia é dedicado às baixas rotações, enquanto que um segundo turbo assume nas rotações mais altas. O torque é abundante e rapidamente disponível, proporcionando uma condução ágil e dinâmica. 90% do torque estão disponíveis desde 1.500 RPM.

-       O comando Shift-by-Wire para a transmissão EDC: esta solução, emprestada da Fórmula 1, favorece a precisão e a suavidade dos comandos, graças a um melhor controle da força. Ela também beneficia o design: a alavanca de marchas é mais fina e o console flutuante não precisa dissimilar os cabos.

Uma última particularidade deste motor-conceito é a utilização de pistões de aço otimizados em benefício da redução dos atritos. Os pistões de aço se dilatam menos que os pistões de alumínio, resultando em um melhor controle das folgas - em altas temperaturas - entre o pistão e as paredes do cilindro.

A diminuição dos atritos entre o pistão e as paredes do cilindro reduz o consumo. Para diminuir o peso ao máximo, o pistão de aço é oco, e seu projeto remete diretamente ao dos pistões do motor de Fórmula 1 Renault.

De estrutura sensivelmente equivalente à de um Renault Espace alongado, o carro-conceito Initiale Paris obtém um ganho de massa de aproximadamente 250 kg comparado a este último.

Como resultado, este motor-conceito oferece uma redução de 40 gramas em termos de emissões de CO2/km, ou seja, 25% de combustível a menos, com motorização a diesel comparável.

Assinatura "Initiale Paris": a arte de viajar segundo a Renault

Além do carro-conceito, o "Initiale Paris" é também uma assinatura que encarna a visão da Renault no segmento premium. Ela é fundamentada na capacidade da Renault de antecipar tendências, no espírito pioneiro do marca do losango, criando novos conceitos e transformando o uso do automóvel.

Com o "Initiale Paris", a Renault quer oferecer a seus clientes o premium para curtir, proporcionando o melhor da marca e uma experiência inédita na arte de viajar.

A assinatura "Initiale Paris" se dedicará a propor uma experiência emocional autêntica, que exige todos os sentidos.

Atraente, ela será envolvida em um estilo que suscita a emoção. Os produtos com a assinatura "Initiale Paris" oferecerão um design acolhedor, materiais e acabamentos de qualidade, um ambiente acústico e térmico impecável, assim como uma tecnologia high-tech discretamente integrada.

Dinâmica, ela se apoiará no compromisso da Renault de facilitar a vida de seus clientes através da inovação e da generalização de tecnologias centradas no uso e no conforto, além de motores que privilegiam o prazer no dia-a-dia e o respeito ao meio ambiente. Ela oferecerá conforto, bem-estar e prazer de dirigir.

Atenciosa, ela será acompanhada de serviços específicos, que reforçarão a proximidade com os clientes e sua tranquilidade.

O Salão de Frankfurt de 2013 materializa a intenção da Renault de fazer valer seu lugar no segmento premium. Ele marca o compromisso da marca de consolidar este lugar no tempo de forma criteriosa e diferenciada.

OUTROS PONTOS DE VISTA SOBRE “O LUXO À FRANCESA”

A coreana Choung-Sun Oh deu origem ao design interno do Initiale Paris. O espanhol Miguel Ángel Iranzo Sánchez definiu os cores e os materiais. Visões diferentes da França e de Paris, assim como do luxo e do automóvel, esclarecem o trabalho realizado no carro-conceito.

“Para mim, Paris apresenta muitas oposições de estilos interessantes. Na arquitetura, por exemplo, a cidade sempre integrou prédios ou monumentos ultramodernos em meio a construções tradicionais. E tudo está harmoniosamente integrado. Para o Initiale Paris, busquei criar e conciliar este tipo de contraste.” Miguel Angel Iranzo Sánchez - Designer de Cores & Materiais

“A França é uma nação que dá muita importância ao lado humano. É uma nação de integração, multicultural. Trabalhar em torno do humano em um veículo do segmento premium é extraordinário e apaixonante. O Initiale Paris é um carro de seis lugares. Dentro dele, todos os ocupantes são mimados. A troca e o compartilhamento acontecem serenamente em torno do viajar, do movimento. Para mim, é um verdadeiro luxo.”

 "O Initiale Paris representa o "luxo para curtir". Eu o definiria naturalmente como "simplificador da vida" e "sensual". É um luxo autêntico, livre de convenções e dinâmico. Ele traz belos valores em torno do compartilhamento de emoções e do prazer de viajar."
 Philippe Brunet - Diretor do Programa D/E