SUBARU IMPREZA WRC97

1996 - SUBARU IMPREZA WRC97

SUBARU IMPREZA WRC97 imagens e fotos de carros

Embora a Subaru sempre tenha oferecido veículos muito interessantes, e em alguns casos até esportivos muito notáveis, não é dessas marcas das quais geralmente apresentam clássicos valiosos. Na verdade, até o dia de hoje nem sequer se falava qual poderia ser o modelo mais valioso e caro da marca.

Isso até surgir o exemplar que aparece nas imagens e no vídeo, um Subaru WRC97 22B fabricado no final de 1996 e que tem a particularidade de ser o primeiro chassi preparado pela Prodrive, portanto, não só é o primeiro exemplar do veículo, como também é o primeiro chassi do primeiro carro com especificações WRC da marca, portanto, o primeiro modelo WRC que conseguiu uma vitória oficial (Monte Carlo 1997) e que venceu o campeonato de construtores, já que o de pilotos foi ganho pelo finlandês Tommi Mäkinen com o Mitsubishi Lancer Evolution.

Essa unidade conseguiu um lance de 230.625 libras esterlinas em um dos últimos leilões da H&H Auctioneers, o que equivale a algo como 980.000 reais. Superando com folga o recorde anterior para um modelo da marca japonesa, estimado em por volta de 660.000 reais.

Embora esses números possam ser facilmente superados, pois na realidade essa unidade nunca chegou a competir. Sua natureza de primeiro exemplar valeu para ser um veículo de testes e desenvolvimento para a temporada, na qual estreava a nova norma WRC. Além de ser o veículo de apresentação à imprensa e o que aparecia em todas as imagens oficiais. Portanto, se fosse um exemplar ganhador de alguma prova poderia superar um pouco esses valores. Ainda assim, a raridade de sua numeração e, sobretudo, sua relação com Colin McRae, a lenda dos Rallys, o fazem ostentar a etiqueta do Subaru mais caro da história, pelo menos por enquanto.

Baseado no Subaru Impreza de 2 portas, que estava disponível apenas nos mercados dos Estados Unidos e Japão. Provavelmente um dos modelos mais bonitos que podia ser encontrado no Mundial de Rallys da época.

O modelo se encontra em um fantástico estado de conservação, além de apresentar um altíssimo grau de originalidade, o que teria sido muito difícil de manter se esse chassi houvesse sido utilizado em competições. E não só pelos possíveis danos que pudesse ter sofrido, mas também porque a Prodrive era uma equipe que gostava muito de reciclar seus veículos, tanto é que hoje é possível encontrar inúmeros monocascos que já não correspondem com seu número de chassi.