TOYOTA INNOVA

2016 - TOYOTA INNOVA

TOYOTA INNOVA imagens e fotos de carros

Por estes dias a Toyota está iniciando a comercialização na Indonésia do novo Kijang Innova que surge com uma estética muito mais moderna e acabamentos superiores aos de seu antecessor, apesar de seguir sendo um modelo de custo reduzido.

Com formas muito quadradas para garantir o máximo aproveitamento do interior que conta com até oito lugares, estreia uma frente com faróis retangulares e uma grade de maiores dimensões que tomam todo o protagonismo da parte dianteira e o aproximam ao mundo dos crossovers.

No interior o painel de instrumentos tem uma apresentação mais cuidada. Dependendo do nível de acabamento poderão ser incluídas inserções em madeira, uma completa instrumentação com computador de bordo, sistema de infotainment com tela tátil, navegador e câmera traseira, entre outros.

No comunicado de imprensa, a Toyota cita algumas novidades de equipamento como as luzes diurnas em LED, volante multifuncional forrado em couro, rodas de liga leve de até 17 polegadas, seletor de modos de condução (Eco, Power e Normal), sistema de acesso sem chave e os controles de tração/estabilidade.

A oferta de motores é formada por um 2.0i 16v a gasolina que desenvolve uma potência de 139 cv e um torque máximo de 183 Nm. Poderá optar-se por uma transmissão manual de cinco velocidades ou uma automática que abandona as quatro relações da versão anterior para integrar agora seis velocidades que permitem extrair mais potência do motor.

Para os usuários que buscam uma alternativa diesel, poderão escolher o novo motor de 2.4 litros que estreou na Hilux que desenvolve 149 cv de potência e um torque máximo de 359 Nm. Como na opção a gasolina, é possível escolher entre a transmissão manual e a nova automática.

Entre os muitos mercados onde o modelo será comercializado podemos destacar: Indonésia, Brunei, África do Sul, Taiwan, Austrália, Kuwait e Arábia Saudita. Não está previsto o seu lançamento na Europa e nos Estados Unidos/Canadá, ficando um pouco no ar a possibilidade de ser introduzido em alguns mercados da América Latina.