VOLKSWAGEN FOX I-TREND

2014 - VOLKSWAGEN FOX I-TREND

VOLKSWAGEN FOX I-TREND imagens e fotos de carros

- Lançado em outubro de 2003, hatch foi o primeiro modelo no mercado a ter motor 1.0 flexível

- Novo Fox foi o primeiro veículo da Volkswagen do Brasil a incorporar o visual global da marca

- Fox 1.0 BlueMotion, com o motor EA 211,  é o Volkswagen mais econômico do Brasil

- Séries especiais marcam a trajetória de sucesso do modelo


A Volkswagen está comemorando o décimo aniversário do lançamento do Fox no Brasil. Apresentado em outubro de 2003, o Fox ultrapassou a marca de 1.165.000 unidades comercializadas até setembro de 2013. Graças ao seu sucesso no mercado, o modelo serviu de base para uma família de veículos, dando origem ao CrossFox, em 2005, ao SpaceFox, em 2006, e ao Space Cross, em 2011.

"São dez anos de inovação e evolução com esse modelo, que sempre foi motivo de orgulho para a Volkswagen. O Fox foi desenvolvido no Brasil e estabeleceu novos atributos de versatilidade, ergonomia, espaço interno, segurança e recursos tecnológicos em sua categoria", afirma o presidente da Volkswagen do Brasil, Thomas Schmall.

Desenvolvido no Brasil, e por brasileiros, o modelo Volkswagen foi projetado “de dentro para fora”, com uma técnica que recebeu o nome de Designed Around the Passenger. Essa é a primeira de tantas outras inovações que o Fox acumulou ao longo de sua primeira década no Brasil.

Desde seu lançamento, o hatch já trazia dois motores Total Flex, ambos da família EA111: 1.0 e 1.6. Aliás, o Fox foi o primeiro modelo no mercado nacional a ter motor 1.0 flexível. O Fox modificou conceitos estabelecidos. Introduziu no País a arquitetura high roof (teto alto), que privilegia a altura elevada em relação aos outros veículos, proporcionando melhor visibilidade e maior espaço interno.

Até hoje, o Fox é o único modelo de sua categoria a oferecer o sistema ARS (banco traseiro com ajuste longitudinal). Outros diferenciais do hatch produzido em São José dos Pinhais (PR) são a ergonomia e a funcionalidade de seu interior. Prova disso é o número de porta-objetos espalhados pelo interior.

Outra inovação do Fox na época de seu lançamento, em 2003, foi o emprego da fibra do curauá, planta nativa da Floresta Amazônica, no revestimento do teto e na tampa interna do porta-malas, em substituição à fibra de vidro.

Novidades que caíram no gosto do consumidor brasileiro. Já no primeiro semestre de 2006, o Fox ultrapassava a marca de 200 mil unidades comercializadas desde seu lançamento.

Para a linha 2008 foram feitas alterações no visual do modelo, com adoção de novo para-choque dianteiro e a opção de faróis com duplo refletor.  Em dezembro de 2008, a Volkswagen celebrava o 500.000º Fox vendido.

Novo Fox

O Novo Fox chegou ao mercado como parte da linha 2010, com novos padrões de conforto, sofisticação e tecnologia. O novo modelo se destaca pela versatilidade, espaço e funcionalidade, melhorando ainda mais as características que fizeram da primeira geração um sucesso.
Mais do que isso, o Novo Fox inaugurou a nova filosofia mundial de design da Volkswagen, implantada pelo chefe de Design do Grupo Volkswagen, Walter de Silva. Com linhas semelhantes às dos novos lançamentos da marca, nas quais a simplicidade e a ausência de acabamentos supérfluos caracterizam as formas, o Novo Fox foi o primeiro veículo da Volkswagen do Brasil a incorporar o novo visual da família.

Os motores também foram modificados, passando aos 1.0 e 1.6 VHT. E com o Novo Fox estreou também a transmissão automatizada ASG, disponível para as versões I-Motion equipadas com motor 1.6. O sistema é o mesmo do Polo e permite que a troca de marchas seja feita de forma automática ou manual, por meio da alavanca localizada no console ou por hastes localizadas atrás do volante (shift paddles).

Outra evolução importante do Novo Fox foi em seu interior. O painel de instrumentos passou a incorporar porta-luvas com tampa e prioriza ainda mais a funcionalidade, o acesso otimizado aos comandos e a facilidade de leitura de informações do instrumento combinado, desenvolvido com display TFT e mostradores duplos de quatro agulhas, com tecnologia de ponta, seguindo o conceito dos recentes lançamentos mundiais da marca.

O conforto acústico do Novo Fox também mereceu atenção especial. A adoção de itens como o teto solar, ofertado como opcional, exigiu alterações importantes na estrutura do carro. As unidades equipadas com teto solar recebem reforços especiais na carroceria, desenvolvidos para manter sua rigidez estrutural e resistência à torção.

Em novembro de 2010, o Novo Fox alcançou a marca de 750 mil unidades vendidas no Brasil.

Eficiência energética

Em abril de 2012, o Fox BlueMotion, em sua versão 1.6, passou a ser o terceiro modelo da Volkswagen do Brasil a contar com o conceito BlueMotion Technologies – os primeiros foram o Polo BlueMotion (abril de 2009) e o Gol G4 Ecomotion (abril de 2010). O modelo passou por modificações na carroceria, na transmissão e no gerenciamento eletrônico do motor para tornar-se até 10% mais econômico.

Em agosto de 2012, a Volkswagen passou a equipar o Fox com a nova geração de motores 1.0L, da família EA111. O novo propulsor, que estreou no Novo Gol e Novo Voyage, traz a nova denominação TEC (Tecnologia para Economia de Combustível), com melhorias de torque em baixas rotações, proporcionando maior conforto ao dirigir, economia de combustível e redução de emissões de CO2, garantindo excelente desempenho. No Fox, o benefício de economia de combustível chegou a até 3%, em relação ao motor 1.0L VHT (conforme norma NBR 7024).

Simultaneamente à chegada do Fox com o motor 1.0L TEC às concessionárias, a Volkswagen comemorava o marco de 1 milhão de unidades vendidas do Fox no Brasil. Ainda em 2012, todas as versões do Fox passaram a contar com airbags frontais e freios ABS como equipamentos de série.

O Volkswagen mais econômico do Brasil

Em junho de 2013, chegou ao mercado o Fox BlueMotion 2014, que estreou no País o novo motor de três cilindros 1.0L da família EA211. Trata-se do motor mais moderno fabricado pela Volkswagen no Brasil, tanto no que diz respeito ao seu processo de produção quanto aos recursos de que dispõe. Essa combinação promove notável diminuição no consumo de combustível e na consequente emissão de gases.

Com o novo motor, o Fox BlueMotion se tornou o primeiro Volkswagen para o mercado brasileiro a contar com motor de três cilindros e o modelo mais econômico da marca no Brasil. Quando abastecido com gasolina, o Fox 1.0L BlueMotion tem redução de consumo energético de até 16%. Quando está com etanol, a redução é de até 17%.

Produzido em São Carlos, no interior de São Paulo, o motor EA211 é Total Flex, capaz de rodar com gasolina, etanol ou a mistura dos dois combustíveis em qualquer proporção. Sua potência máxima é de 75 cv (55 kW) a 6.250 rpm, quando abastecido com gasolina, e de 82 cv (60 kW) à mesma rotação, com etanol. O torque máximo é de, respectivamente, 9,7 kgfm (gasolina) e 10,4 kgfm (etanol), e ocorre a partir de 3.000 rpm e se mantém por longa faixa de rotações. Já a partir de 2.000 rpm mais de 85% do torque máximo está disponível.

O EA211 1.0L é o primeiro motor do País nessa faixa de cilindrada a receber sistema de partida a frio que dispensa a utilização do tanque auxiliar para gasolina. Evolução do sistema introduzido no Brasil de forma pioneira pela Volkswagen no Polo E-Flex, em 2009, o sistema aplicado no motor que equipa o Fox 1.0L BlueMotion aquece o etanol em uma galeria de injeção feita de material polimérico, que aprimora a eficiência do conjunto.

Outro destaque da linha 2014 é a nova arquitetura eletrônica, que possibilitou a toda linha Fox receber recursos tecnológicos inéditos em seu segmento e disponíveis apenas em modelos de categorias superiores.

Além disso, a versão topo de linha do Fox 1.6 deixou de usar o nome Prime e adotou a nomenclatura global Highline, que identifica as versões mais sofisticadas dos modelos Volkswagen. A linha 2014 marcou a estreia desse nome em modelos fabricados no Brasil. Não apenas o nome da versão mudou: sua lista de itens de série passou a contar, por exemplo, com ar-condicionado.

Série especiais

Nessa sua primeira década no mercado brasileiro, o Fox foi marcado por séries especiais. Lançado em maio de 2007, o Fox Route foi inspirado no programa Volkswagen Route, um canal de relacionamento direto entre a Volkswagen e o público universitário. Disponível nos motores 1.0 e 1.6 Total Flex, foi a primeira série especial do Fox com foco específico no público jovem, em sintonia com pesquisas internas da Volkswagen que apontam o modelo como o carro de maior inserção no segmento.

Na linha 2009 estreava o Fox Extreme, apresentado no Salão Internacional do Automóvel de 2008. Tratava-se do primeiro carro brasileiro “tunado” de fábrica. Seu estilo era antenado com o gosto do público jovem, que aprecia carros que expressam atitude.

No início de 2009, a Volkswagen apresentou o Fox Sunrise, uma série especial com visual ousado e uma série de acessórios típicos de modelos que podem ser usados tanto na cidade como fora dela, tais como rack de teto, aerofólio no alto da tampa traseira, lanternas traseiras escurecidas, rodas de liga leve 14” com pneus de uso misto, estribos laterais e molduras nas caixas de roda.

Ainda com foco no público mais jovem, a Volkswagen criou em março de 2011 dois pacotes de personalização, com motor 1.0, visualmente diferenciados e dotados de um atraente conjunto de equipamentos de fábrica: o Black Fox e o Silver Fox.

Em julho de 2011 surge o primeiro Fox Rock in Rio. Oferecido com o motor 1.6L Total Flex, com até 104 cv, com visual alusivo ao maior evento musical do mundo e conteúdo de série diferenciado. Tamanho o sucesso da série especial fez com que a Volkswagen repetisse a ação. Resultado: em abril de 2013, junto com a linha 2014, chegou ao mercado o Novo Fox Rock in Rio 2014, ainda mais arrojado visualmente e com equipamentos de série exclusivos.